24.8 C
Brasil
sábado, junho 19, 2021
Início Brasil A saga do navio de tripulante com cepa indiana isolado no mar...

A saga do navio de tripulante com cepa indiana isolado no mar do Maranhão

O navio MV Shandong Da Zhi, que levava um tripulante contaminado com a cepa indiana da Covid-19, chegou ao 11º dia isolado em alto-mar, a cinco horas de lancha de distância de São Luís, no Maranhão. O governo do estado tenta impedir a transmissão local da nova variante, que pode ser mais contagiosa que as que estão em circulação no país e que já virou motivo de um alerta global da Organização Mundial de Saúde (OMS).

A embarcação, de bandeira de Hong Kong, está proibida de atracar no porto desde o dia 14 de maio, quando chegou à costa brasileira com 24 tripulantes, incluindo uma pessoa contaminada pela nova variante. Mais de cem amostras de pessoas que tiveram contato com os passageiros foram colhidas para testes.

O navio saiu inicialmente da Malásia e parou na Cidade do Cabo, na África do Sul, onde embarcaram os atuais 24 tripulantes. No dia 4 de maio, um passageiro indiano de 54 anos, contaminado pela cepa do país asiático começou a ter os primeiros sintomas de Covid-19. No dia 15, a Secretaria de Saúde do estado confirmou que era a nova variante indiana. Nos últimos dias com a piora do quadro, o paciente teve que ser intubado e o seu estado é grave.

Os outros 23 tripulantes seguem isolados em cabines separadas na embarcação. Dos quinze contaminados, dois tiveram sintomas leves. O restante testou negativo para o vírus e segue sem sintomas. Em seis amostras com maior carga viral, foi detectada a cepa indiana. O atendimento aos tripulantes vem sendo por meio de transporte aéreo.

Um total de 102 amostras de profissionais que tiveram contato direto ou indireto com os passageiros foi encaminhdo para o Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão. Depois de processadas, elas seguirão para o Instituto Evandro Chagas (IEC), em Belém, onde será feito o sequenciamento genômico. Três pacientes estiveram fora do navio para atendimento em um hospital.

O monitoramento das pessoas que tiveram contato com os tripulantes e do navio está sendo feito pelo Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS). A Anvisa está cooperando com a testagem e monitoramento. Segundo o governo do Maranhão, ainda não há confirmação de transmissão local da variante indiana. Trabalhadores portuários estão sendo vacinados desde da última quinta-feira, 20.

Suspeitas

Desde que o Maranhão confirmou na quinta-feira, 20, o primeiro caso da variante do novo coronavírus identificada da Índia, chamada B.1.617, ao menos três outros estados monitoram casos suspeitos da nova cepa. São eles: Pará, Ceará e Rio de Janeiro.

 

Continua após a publicidade

- Advertisment -

Ultimas Notícias

Deputado pede que Justiça vete passeio de moto de Bolsonaro no Ceará

O deputado federal Célio Studart (PV-CE) protocolou nesta quinta, na Justiça Federal do Ceará, uma ação popular para barrar eventual realização de motociatas ou...

No STF, só Edson Fachin ainda não despachou nada sobre CPI

O presidente do STF, ministro Luiz Fux, tem deixado claro que um de seus objetivos na gestão da Corte é cumprir o regimento em...

Advogada tenta conquistar OAB paulista a bordo de uma kombi

A criminalista Dora Cavalcanti pretende conduzir seu caminho na disputa pela presidência da OAB de São Paulo a bordo de uma kombi. Parte do plano...

Efeito Marina, o fantasma de Ciro Gomes em 2022

Um fantasma que ronda o ninho pedetista de Ciro Gomes é o fenômeno já vivido por Marina Silva. Em 2018, a candidata da Rede...