22.3 C
Brasil
domingo, abril 18, 2021
Início Brasil Confederação Israelita prepara notícia-crime contra Roberto Jefferson

Confederação Israelita prepara notícia-crime contra Roberto Jefferson

A Confederação Israelita do Brasil (Conib) afirmou neste sábado, 20, que está preparando uma notícia-crime contra o ex-deputado federal Roberto Jefferson, presidente do PTB e um dos principais aliados do presidente Jair Bolsonaro, por uma publicação em suas redes sociais na qual relaciona a comunidade judaica ao infanticídio.

Na publicação, feita na sexta-feira, Jefferson escreveu: “Baal, deidade satânica, Cananistas e judeus sacrificavam crianças para receber sua simpatia. Hoje, a história se repete”.

Publicação do ex-deputado federal Roberto Jefferson, presidente nacional do PTBInstagram/Reprodução

“A postagem caracteriza crime de racismo, com aumento de pena pelo fato de ter sido praticado por intermédio de rede social”, avalia a Conib. “Todas as evidências do ilícito e dos comentários de seguidores, que também podem ser caracterizados como crime, foram preservados para investigação criminal”.

Em nota, a confederação pediu ao Instagram que a publicação seja removida e o perfil do ex-deputado e delator do mensalão seja punido.

A publicação também foi denunciada nas redes pelo movimento Judeus pela Democracia, que disse tratar-se de “uma mentira histórica absurda e de um grave gesto antissemita”.

Investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em inquérito que apura a disseminação de notícias falsas, Roberto Jefferson teve sua conta no Twitter suspensa no ano passado por decisão do ministro Alexandre de Moraes. A Justiça de São Paulo determinou no mês passado que ele terá indenizar Moraes em R$ 50.000 por ofensas proferidas virtualmente.

Mais cedo nesta semana, o ex-deputado já havia se envolvido em outra disputa. Insultado por Roberto Jefferson durante uma entrevista recente, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, disse que irá apresentar uma representação contra ele junto ao Ministério Público.

No último dia 12, Jefferson proferiu agressões em relação ao governador e contra a comunidade LGBT. A Defensoria Pública gaúcha chegou a divulgar nota em que diz considerar “absolutamente inaceitável” as declarações, que ofenderam “vulgarmente” o governador e grupos minoritários.

Continua após a publicidade

- Advertisment -

Ultimas Notícias

A dura missão de Braga Netto na Defesa

Walter Braga Netto levará um tempo para vencer a desconfiança na caserna. No Exército, oficiais generais de alta patente consideram que Braga Netto aprendeu...

A relação do novo chefe do Itamaraty com a China

Se o ambiente melhorou com os Estados Unidos na esteira dessa discussão da Cúpula do Clima de Joe Biden, o mesmo pode-se dizer em...

Os ‘exemplos domésticos’ do ministro Edson Fachin, do STF, no isolamento

No isolamento social há um ano, o ministro Edson Fachin, que comanda os casos da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal, divide o tempo entre...

Presidenciáveis de centro e esquerda se unem em críticas a Bolsonaro

Cinco presidenciáveis de diferentes partidos e ideologias – o apresentador de TV Luciano Huck (sem partido), os governadores João Doria (PSDB-SP) e Eduardo Leite...