24.8 C
Brasil
sexta-feira, junho 18, 2021
Início Brasil Covid-19: Nordeste amplia restrições após aumento da ocupação de UTIs

Covid-19: Nordeste amplia restrições após aumento da ocupação de UTIs

Preocupados com o aumento da ocupação de leitos de UTI destinados a pacientes com Covid-19, governadores de estados do Nordeste estão prorrogando ou endurecendo as restrições de circulação e de funcionamento de atividades produtivas para tentar conter a circulação do vírus.

Em Pernambuco, que está com 95,5% dos leitos ocupados, as restrições foram prorrogadas pelo governador Paulo Câmara (PSB) até o dia 6 de junho. No agreste, Zona da Mata e Grande Recife, regiões em que a situação é mais crítica, atividades econômicas só podem funcionar até as 18h — no fim de semana, apenas supermercados, feiras, padarias, farmácias e postos poderão abrir. Nas outras cidades, o comércio pode funcionar das 10h às 20h, de segunda-feira a sexta-feira.

O Rio Grande do Norte, que tem 92,53% dos leitos de UTI ocupados, prepara a edição de novas medidas. O governo Fátima Bezerra (PT) estuda uma possível regionalização das ações e discute com as prefeituras impor medidas mais restritivas no Vale do Açu e região central do estado. Outra área, o Alto Oeste, já havia adotado restrições mais duras por conta do crescimento de óbitos e casos. Na semana passada, o secretário de Saúde do estado, Cipriano Maia, não só descartou flexibilizar medidas, como expôs a necessidade de medidas mais restritivas.

A ocupação hospitalar por pacientes de Covid-19 (81% dos leitos de UTI) também preocupa na Bahia. O governo Rui Costa (PT) prorrogou as medidas até 1º de junho. O toque de recolher continua das 21h às 5h. Para os municípios com mais de 75% de ocupação nas UTIs, a restrição começa uma hora mais cedo e bares e restaurantes só podem abrir até as 19h. A venda de bebida está proibida, inclusive por delivery, das 18h às 5h. Na capital Salvador, o toque de recolher começa às 22h, com exceção da sexta-feira e finais de semana, quando a circulação só é permitida até as 20h — a venda de bebidas alcoólicas está proibida das 20h ás 5h, do dia 28 até o dia 31 de maio. O motivo das restrições, segundo o prefeito Bruno Reis (DEM), é a impossibilidade de abrir mais leitos diante do aumento dos números de casos e mortes, o que poderia levar a um colapso caso haja uma terceira onda.

Na Paraíba, decreto assinado no último dia 20 pelo governador João Azèvedo (Cidadania) endurece as medidas para as regiões com bandeiras laranja ou vermelha, onde bares, restaurantes, lanchonetes e lojas de conveniência só poderão atender presencialmente das 6h às 16h – antes, era até as 22h. Nos demais municípios, o horário continua sendo das 16h às 22h, mas pode mudar caso o índice de ocupação de UTI para adultos supere os 80%. Também foram proibidos nesse período cinemas, museus, teatros, circos, casas de festas, centros de convenções e salas de espetáculos. Os setores de serviços e o comércio poderão funcionar até dez horas contínuas por dia, sem aglomeração de pessoas nas suas dependências, mas o governo sugere escalonamento dos estabelecimentos.

Continua após a publicidade

No Ceará as ações de combate ao vírus também foram estendidas até o final do mês. O toque de recolher no estado, das 22h às 5h, permanece. As regiões do Cariri, Sertão Central e Litoral Leste seguem com maiores restrições de dias e horários de funcionamento.

Apesar de o Maranhão estar adotando estratégias para evitar a transmissão da cepa indiana, que foi detectada há cerca de duas semanas no estado, novas medidas mais rígidas de isolamento não foram decretadas. O governo estadual prorrogou as restrições já vigentes até dia 31 de maio.

Cidades em lockdown

No Sudeste, São Paulo voltou a registrar aumento na taxa de ocupação de UTIs, chegando a 80,5%. Cidades do interior vêm adotando medidas individuais para conter o avanço do vírus. Batatais, na região de Ribeirão Preto decretou lockdown até 31 de maio após atingir lotação total de leitos hospitalares. O município ficará por 17 dias apenas com farmácias e postos de combustíveis abertos. Supermercados só poderão atender por delivery. Haverá toque de recolher das 20h às 5h. Barreiras sanitárias foram instaladas nos acessos ao município para controlar a circulação.

Já em Araraquara, a taxa de ocupação de leitos de UTI na cidade está em 96%. O comércio está fechado, e a circulação restrita desde da última segunda-feira, 24. Há possibilidade de adoção de novo lockdown – medida desse tipo já foi adotada em fevereiro.

Bebedouro começou desde o dia 20 de maio a adotar a política de confinamento total. A determinação vai até o dia 3 de junho. Todo o comércio, incluindo supermercados, permanecerá fechado. Em Franca, o comércio ficará todo fechado até o dia 6 de junho.

Continua após a publicidade

- Advertisment -

Ultimas Notícias

Deputado pede que Justiça vete passeio de moto de Bolsonaro no Ceará

O deputado federal Célio Studart (PV-CE) protocolou nesta quinta, na Justiça Federal do Ceará, uma ação popular para barrar eventual realização de motociatas ou...

No STF, só Edson Fachin ainda não despachou nada sobre CPI

O presidente do STF, ministro Luiz Fux, tem deixado claro que um de seus objetivos na gestão da Corte é cumprir o regimento em...

Advogada tenta conquistar OAB paulista a bordo de uma kombi

A criminalista Dora Cavalcanti pretende conduzir seu caminho na disputa pela presidência da OAB de São Paulo a bordo de uma kombi. Parte do plano...

Efeito Marina, o fantasma de Ciro Gomes em 2022

Um fantasma que ronda o ninho pedetista de Ciro Gomes é o fenômeno já vivido por Marina Silva. Em 2018, a candidata da Rede...