30.9 C
Brasil
domingo, março 7, 2021
Início Brasil Daniel Silveira usou método Bolsonaro para ter cinco minutos de fama

Daniel Silveira usou método Bolsonaro para ter cinco minutos de fama

”Se eu não peço o fuzilamento de Fernando Henrique Cardoso, ele jamais estaria me entrevistando aqui agora”, disse Jair Bolsonaro a Jô Soares em 2005, feliz da vida em sentar no sofá do apresentador.

O então deputado, ilustre integrante do baixo clero da Câmara – essa massa de parlamentares desconhecidos e de pouca expressão legislativa – recorria a atos absurdos, como defender o fuzilamento de alguém, como método para capturar por alguns minutos os holofotes da mídia.

É inevitável constatar que o método Bolsonaro de ganhar cinco minutos de fama conquistou adeptos na Câmara. O deputado Daniel Silveira vive desde ontem essa “fama” por ter cavado uma prisão, depois de ter achincalhado o STF e seus ministros.

A felicididade de Silveira com os holofotes não deixa dúvida. O deputado considera certo que lucrará com o episódio. Do baixo clero, tentará a reeleição, antes incerta.

Em 2018, para ganhar os holofotes, Silveira apareceu em um vídeo quebrando uma placa em homenagem à vereadora Marielle Franco, assassinada em um crime ainda sem solução. A cobertura da imprensa o fez famoso e ele acabou na Câmara, onde agora obriga os colegas a trabalhar para resolver seus problemas.

Os episódios, aparentemente sem ligação entre si, são fruto do método utilizado por Bolsonaro no passado. Reza a cartilha que, quanto mais chocante, melhor. A didática foi explicitada nos idos de 2005, quando um obscuro deputado do PP foi ao programa de Jô Soares, falar sobre, entre outros, militares, censura e privatizações, as quais se opôs com entusiasmo: “barbaridade é privatizar a Vale, as telecomunicações”.

Na última pergunta do programa, Jô indaga Bolsonaro sobre a sugestão que o deputado fez em fuzilar o ex-presidente FHC. Às gargalhadas, Bolsonaro reafirma o que disse e completa: “se eu não peço o fuzilamento de Fernando Henrique Cardoso, ele jamais estaria me entrevistando aqui agora”. Daniel Silveira – e outros tantos extremistas – seguem os ensinamentos vírgula por vírgula.

Continua após a publicidade

- Advertisment -

Ultimas Notícias

Imagem de militares no governo ajuda Bolsonaro nas urnas, aponta pesquisa

Com a popularidade estremecida, Jair Bolsonaro tem ampliado o espaço de militares em seu governo. Desde a redemocratização, nunca foi tão grande a presença...

Cúpula do PSB tenta não se iludir com Luiza Trajano

A cúpula do PSB sondou Luiza Trajano para disputar o Planalto, mas já desembarcou da ideia, diante da delicada negativa da empresária. “Não queremos outra...

Polícia avança na investigação do assassinato de Marielle

A polícia do Rio deve anunciar novidades na próxima semana a respeito das investigações da morte de Marielle Franco. No próximo dia 13, os...

Intervenção de Bolsonaro no BB já provoca paralisia na instituição

As incertezas sobre a sucessão no Banco do Brasil travaram nos últimos dias todos os projetos do banco. Enquanto Jair Bolsonaro não se decide sobre...