21.6 C
Brasil
domingo, junho 20, 2021
Início Brasil Exército vê ‘crise Pazuello’ se mudar para o Planalto

Exército vê ‘crise Pazuello’ se mudar para o Planalto

A cúpula do Exército, apesar de todo o constrangimento causado Eduardo Pazuello, recebeu com alívio a notícia da nomeação do general para um cargo civil no Palácio do Planalto. É a garantia de que ele não usará mais a farda enquanto estiver na ativa e servindo aos interesses políticos do presidente de turno.

Todas as questões legais em torno das trapalhadas que rondam a gestão de Pazuello na Saúde serão agora direcionadas a quem de direito, o gabinete de Jair Bolsonaro no Planalto — e não mais o comando do general Paulo Sérgio.

É pouco ainda para resolver a situação de Pazuello? É. Os generais da cúpula do Exército seguem na pressão para que o aliado político de Bolsonaro migre para a reserva. Só essa decisão, diz uma fonte da caserna, apontaria um fim para a crise em curso.

Pazuello, no entanto, segue disposto a continuar general da ativa até março de 2022, quando será obrigado a pendurar a farda. O comandante do Exército, a quem cabe punir ou não Pazuello pela atuação no palanque bolsonarista, deve decidir o caso do general nos próximos dias. O prazo de oito dias úteis termina na segunda, mas ele pode não usar todo o tempo disponível.

Desde o início da “intervenção” de Bolsonaro na força — é assim que alguns militares classificam a postura do presidente, um constrangimento ao Exército –, muito tem se falado sobre como resolver a crise sem provocar um choque com Bolsonaro.

O chefe do Planalto é tratado com estratégia de guerra na caserna. Na dúvida sobre seus propósitos, e concluindo que seus atos contribuem para minar a imagem da instituição, os militares enxergam o presidente como ameaça a ser contornada.

Pazuello é um instrumento nisso tudo. Se punir o general governista duramente for agravar a crise, a saída será outra. Há, no comando, porém, quem defenda um recado claro ao presidente, para que este decida até onde vai sua cruzada contra a credibilidade instituição. Os generais da cúpula do Exército ainda irão conversar bastante até o desfecho.

- Advertisment -

Ultimas Notícias

Milhares de manifestantes protestam contra Boslonaro na avenida Paulista

Um sem-número de manifestantes protesta na tarde deste sábado, 19, contra o presidente Jair Bolsonaro na avenida Paulista, centro de São Paulo. A manifestação...

Em campanha pelo STF, presidente do STJ recebe líderes evangélicos

Ainda sonhando com o STF, o presidente do STJ, ministro Humberto Martins, passou a semana recebendo líderes evangélicos no tribunal para poder ampliar sua...

Disputa de poder no Planalto trava articulação no Congresso

A disputa por poder no Planalto, que mobiliza o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, a chefe da Secretaria de Governo, Flávia Arruda,...

Antigo partido de Bolsonaro abre as portas para Doria em 2022

Se o PSDB seguir Aécio Neves e fritar João Doria nas prévias do fim do ano, o tucano tem outra poderosa máquina partidária como...