23.7 C
Brasil
sexta-feira, abril 23, 2021
Início Brasil Justiça não sabe o paradeiro de dono da empresa de refrigerantes Dolly

Justiça não sabe o paradeiro de dono da empresa de refrigerantes Dolly

O juiz Ulisses Pascolati Junior, da 2ª Vara de Crimes Tributários, Organização Criminosa e Lavagem de Bens e Valores de São Paulo, está atrás do empresário Laerte Codonho, dono da empresa de refrigerantes Dolly.

Codonho é acusado de comando de organização criminosa, lavagem de dinheiro e fraude fiscal estruturada e foi alvo de denúncia pelo MP de São Paulo. A denúncia aponta que dívida ativa das empresas que integram o Grupo Dolly no estado de São Paulo somam quase R$ 4 bilhões.

No último dia 23 de fevereiro, o empresário foi procurado oficialmente pelo magistrado — citado — para responder à acusação, oferecer documentos e especificar as provas pretendidas em sua defesa.

No despacho de intimação, o juiz diz que Codonho está em “lugar incerto e não sabido” e, “como não tenha sido encontrado”, foi dado o prazo de 15 dias para saber onde está o dono do Dolly. Que já pode ter, inclusive, aparecido.

Continua após a publicidade

- Advertisment -

Ultimas Notícias

Os potenciais alvos da delação-bomba no Congresso

Em outra frente inflamável na PGR, um ex-assessor parlamentar e agora delator promete arrastar uma parte da bancada de Minas Gerais no Congresso para...

Plasfer: como aplicar sustentabilidade na empresa

O conceito de sustentabilidade está muito disseminado no mundo atual, a tendência é aderir e manter o natural. A empresa Plasfer Healthcare...

Apesar do STF, Moro define partido e marca prazo para decidir sobre 2022

Depois de ter a biografia de juiz implacável com corruptos sepultada pelo STF, Sergio Moro terá uma dura decisão a tomar: entrar ou não...

CNJ participa de audiência na Corte Interamericana de Direitos Humanos

O Conselho Nacional de Justiça foi convidado a participar de audiência pública de supervisão de sentença no caso Ximenes Lopes vs. Brasil, marcado para...