21.6 C
Brasil
domingo, junho 20, 2021
Início Brasil Pazuello será cobrado a entregar nomes de envolvidos no caos da Saúde

Pazuello será cobrado a entregar nomes de envolvidos no caos da Saúde

Eduardo Pazuello é visto pelos senadores da CPI da Pandemia como um importante personagem em toda a desastrosa caminhada do governo de Jair Bolsonaro na pandemia.

Deixado na chuva pelo presidente, após cair do Ministério da Saúde, o general também tornou-se figura rejeitada por setores importantes do Exército, onde fez sua carreira.

Pazuello é, no entanto, um arquivo vivo da atuação pessoal de Bolsonaro nessa história toda. Só ele sabe que ordens recebeu do presidente e no que elas resultaram no governo.

Cientes de que o general estará protegido por um habeas corpus do STF, os senadores vão levar Pazuello para a arena do potencial “delator”.

Como o ex-ministro não pode mentir nem ocultar informações sobre terceiros, o relator Renan Calheiros será objetivo na busca de informações que incluam outros personagens na trama.

Pazuello será instado a detalhar episódios, datas e nomes de envolvidos em atos da Saúde durante a pandemia.

Como o Radar mostrou nesta terça, o ex-ministro disse a aliados que pretende surgir na CPI com a farda do Exército. Pazuello dispensou ajuda de aliados do governo para treinar respostas aos senadores. Ficou apenas com seu advogado pessoal, aquele que não é controlado pelos interesses diretos do Planalto.

 

Continua após a publicidade

- Advertisment -

Ultimas Notícias

Milhares de manifestantes protestam contra Boslonaro na avenida Paulista

Um sem-número de manifestantes protesta na tarde deste sábado, 19, contra o presidente Jair Bolsonaro na avenida Paulista, centro de São Paulo. A manifestação...

Em campanha pelo STF, presidente do STJ recebe líderes evangélicos

Ainda sonhando com o STF, o presidente do STJ, ministro Humberto Martins, passou a semana recebendo líderes evangélicos no tribunal para poder ampliar sua...

Disputa de poder no Planalto trava articulação no Congresso

A disputa por poder no Planalto, que mobiliza o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, a chefe da Secretaria de Governo, Flávia Arruda,...

Antigo partido de Bolsonaro abre as portas para Doria em 2022

Se o PSDB seguir Aécio Neves e fritar João Doria nas prévias do fim do ano, o tucano tem outra poderosa máquina partidária como...