23.9 C
Brasil
quarta-feira, fevereiro 24, 2021
Início Brasil Reestruturação da PF depende só da assinatura de Bolsonaro

Reestruturação da PF depende só da assinatura de Bolsonaro

Já está pronta no Planalto, apenas aguardando a assinatura do presidente da República, o texto que reestrutura a Polícia Federal. A Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado (Dicor) será extinta e dará lugar a outras três diretorias. Também será criada a função de diretor-geral adjunto, uma espécie de braço-direito do chefe da PF.

Entre os policiais federais, existe uma preocupação sobre não ter sido feito um estudo técnico a respeito das mudanças. Eles acreditam que a reestruturação é uma decisão política e poderá afetar os resultados da instituição.

Atualmente, a Dicor é chefiada pelo delegado Igor Romário, integrante da Lava-Jato de Curitiba e um dos únicos nomes da gestão anterior que permaneceram na direção da PF.

Com a mudança na cúpula da PF em 2020, Igor permaneceu na função após o ministro do STF Alexandre de Moraes determinar que fossem mantidos os delegados envolvidos nas investigações das fake news e financiamento de atos antidemocráticos.

Continua após a publicidade

- Advertisment -

Ultimas Notícias

Associação de procuradores reforça pedido contra inquérito do STJ

O colégio de delegados e a diretoria da Associação Nacional dos Procuradores da República reforçou ofício encaminhado ao procurador-geral da República, Augusto Aras, contra...

PEC Emergencial ganha emenda para centralizar gastos em saúde

O senador Alessandro Vieira (Cidadania/SE) apresentou hoje uma emenda substitutiva global à PEC Emergencial (186/2019), propondo excluir tudo que não diga respeito ao auxílio...

Governadores divergem de comitês científicos e adotam ações mais brandas

No início da pandemia em 2020, governadores do Sul ao Norte criaram comitês formados por médicos e cientistas para orientar as ações de combate...

Deputado e servidores do mesmo gabinete contaminados com a Covid

Desde a volta do trabalho e votação presenciais na Câmara, na eleição de Arthur Lira (PP-AL) para presidente, o ambiente é de intranquilidade, receio...