21.8 C
Brasil
quarta-feira, março 3, 2021
Início Brasil Sarney compara Trump a Bin Laden e diz que EUA têm que...

Sarney compara Trump a Bin Laden e diz que EUA têm que bani-lo da política

Aos 90 anos, o ex-presidente José Sarney segue ativo produzindo artigos para a imprensa do Maranhão em que reflete sobre os acontecimentos desse tempo.

Em texto publicado na sexta-feira, Sarney analisa a tomada do Capitólio, nos Estados Unidos, pelos apoiadores de Donald Trump. Para o ex-presidente, o episódio deixa marcas profundas na história americana, iguala Donald Trump a ditadores como Nicolás Maduro e demanda dos EUA medidas duras como o banimento de Trump da política.

“Como apagar essa mancha da História americana? Só com a punição do presidente, pois mostrará que a democracia é tão forte que até o sumo-sacerdote do seu templo, quando viola seus dogmas, é banido da política, como indigno dela. Trump passou a ser o Bin Laden do American Dream: um destruiu as Torres Gêmeas; o outro, o Capitólio, Catedral da Democracia”, diz Sarney.

“Hiroshima é uma mancha indelével na História americana. Agora surgiu outra: Trump comandando uma horda de apátridas, acabando com o que os Estados Unidos tinham como sua mais sagrada instituição, o American Dream, o sonho que fascinou a humanidade e os fez conquistar o mundo”, diz Sarney.

“Sou daqueles que acreditam que não foi o poder econômico que o fez líder, mas as ideias de liberdade, dignidade e direitos humanos. Todos estes direitos criaram o sonho americano, que se expandiu pelo mundo inteiro e, com outras nações, ficou responsável pela paz mundial”, segue o ex-presidente.

Continua após a publicidade

“Agora, que vergonha, é seu próprio Presidente quem comanda a destruição da grande bandeira dos Estados Unidos perante o mundo. A partir de agora que autoridade têm os EUA para pedir respeito aos direitos e à igualdade dos homens?”, questiona Sarney.

O ex-presidente compara o episódio e Trump a líderes autoritários como Nicolás Maduro e Recep Tayyip Erdogan, da Turquia.

“Que diferença podem invocar de Maduro fazer a representação parlamentar com a violência de leis fruto da chicana e unicamente destinadas à manutenção do poder? Que argumentos têm perante Erdogan e todos os líderes de extrema e radical direita, agora em ascensão, buscando ocupar a liderança de diversas nações? Que autoridade os Estados Unidos podem usar para defesa da democracia contra a força e o anarcopopulismo, diante do exemplo do Trump”, diz Sarney.

 

 

Continua após a publicidade

- Advertisment -

Ultimas Notícias

STJ absolve desembargadora que insultou Marielle Franco

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) absolveu a desembargadora Marília de Castro Neves, do Tribunal de Justiça do Rio, da acusação de calúnia por ter...

Pronunciamento de Bolsonaro é novamente adiado

Apesar de integrantes do governo e o próprio presidente Jair Bolsonaro terem passado o dia falando do pronunciamento em rede nacional, um importante auxiliar...

Corrupção na pandemia: promotores acham R$ 300 mil com investigado no DF

Promotores do Distrito Federal encontraram quase 300.000 reais em dinheiro vivo na casa de um dos alvos da Operação Falso Negativo, que investiga um...

Prorrogação da outorga da BR-040 anima concessionárias de rodovias

A liminar da Justiça Federal que prorrogou a concessão da BR-040, administrada pela Concer, por conta dos desequilíbrios econômico-financeiros causados pela pandemia de Covid-19...