28.2 C
Brasil
domingo, setembro 19, 2021
Home Justiça CNJ investiga oito magistrados do TJRJ por venda de sentenças

CNJ investiga oito magistrados do TJRJ por venda de sentenças

O Conselho Nacional de Justiça determinou que oito magistrados do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro sejam investigados por suspeitas de participarem de esquema de venda de sentenças. 

O nome de sete desembargadores e o de uma juíza do tribunal foram citados em delações dos ex-presidentes da Fetranspor José Carlos Lavouras e Lélis Teixeira. 

Na delação com 39 anexos de Lavouras, o chefe da federação de ônibus explica como irrigava o bolso de pessoas poderosas no Rio em troca da criação de políticas públicas do interesse de seus negócios. 

A compra de magistrados seria uma forma de garantir bons resultados judiciais.  

A ministra do CNJ Maria Thereza de Assis Moura determinou uma devassa de um dia nos gabinetes dos magistrados a partir desta segunda-feira. 

Durante a chamada “correição”, magistrados e técnicos indicados pelo CNJ analisam documentos das varas para buscar indícios de irregularidades. 

O procurador-geral de Justiça do Estado, o defensor público-geral e o presidente da seccional da OAB-RJ poderão acompanhar os trabalhos, se quiserem. 

“Fica instaurada a correição extraordinária nos gabinetes dos desembargadores Adriano Celso Guimarães, Cherubin Helcias Schwartz Junior,Guaraci Campos Vianna, Helda Lima Meireles, José Carlos Maldonado de Carvalho, Marcos Alcino de Azevedo Torres e Mario Guimarães Neto; e no gabinete da juíza Roseli Nalin, todos do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro”, diz portaria do CNJ.

- Advertisment -

Most Popular

Reviravolta nos tribunais

Rico, poderoso e bem-sucedido, o advogado Roberto Caldas era uma autêntica estrela do mundo jurídico. Juiz da Corte Interamericana de Direitos Humanos, ele foi...

Investigados sem foro na Operação Calvário serão julgados na 1ª instância

O desembargador Ricardo Vital de Almeida, do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJ-PB), aceitou pedido para que réus da Operação Calvário sem prerrogativa de...

Justiça nega pedido da defesa de Flordelis contra suspeição de juíza

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro rejeitou nesta quarta-feira, 1, a exceção de suspeição contra a juíza Nearis...

Bolsonarista, ex-fuzileiro assume defesa de viúva do miliciano Adriano

Viúva do miliciano Adriano da Nóbrega e candidata a delatora das entranhas dos crimes do ex-marido, Julia Emília Mello Lotufo mudou de advogado. Saiu...

Recent Comments