21.3 C
Brasil
segunda-feira, março 1, 2021
Início Política Bolsonaro não ganhou a parada na Câmara

Bolsonaro não ganhou a parada na Câmara

O Supremo barrou a candidatura de Rodrigo Maia, e muita gente já dá como favas contadas a eleição de Artur Lira, candidato de Bolsonaro, para presidente da Câmara e a consequente perda de independência pela casa.

Se a eleição fosse agora, é muito provável que Lira fosse mesmo eleito.

Mas a eleição não é agora. É daqui a um mês e meio.

Há, de fato, muito a favor de Bolsonaro. Ele tem muito poder, tem cargos e verbas (já demitiu um ministro para abrir espaço) com que comprar votos para seu candidato. E Lira está, por sua vez, angariando apoios há tempos.

Mas também há muita coisa contra o presidente. Bolsonaro é um politico espetacularmente inepto, não entende o que é articulação política, é ingrato, não tem palavra, trata os aliados a pontapés, espera e exige submissão absoluta. Os deputados sabem tudo isso, e sabem o quanto pode ser perigoso submeter-se a um político assim.

Continua após a publicidade

Também é bom lembrar que o presidente não está negociando com gente conhecida por cumprir o combinado: há apenas dois anos, nada menos do que cinco partidos do Centrão, antes comprometidos com sua candidatura, o traíram para aderir a Geraldo Alckmin.

Contra Rodrigo Maia há a derrota no Supremo, o tempo escasso, o fato de que está partindo do zero e nem sequer tem candidato ainda.

Mas também há coisas a seu favor. Trata-se de um dos políticos mais hábeis do Congresso, sabe articular e negociar, sabe que apoio não se ganha no grito.

Não custa lembrar que, em 2017, imediatamente após o impeachment — quando “golpista” era o nome mais gentil que a esquerda encontrava para referir-se a ele — Rodrigo conseguiu apoio de A a Z, incluindo a esquerda e o PT, e obteve uma votação surpreendente e consagradora para presidente da Câmara. Reelegeu-se facilmente em 2019, e, não fosse barrado pelo Supremo agora, se reelegeria com tranquilidade.

É cedo para dizer o que vai acontecer em fevereiro. O que se pode dizer com certeza é que daqui até lá ocorrerão blefes, promessas e traições.

Continua após a publicidade

- Advertisment -

Ultimas Notícias

A lenta vingança de Lula contra Moro e os procuradores da Lava-Jato

Depois de passar anos a fio sofrendo com as revelações da Lava-Jato sobre a roubalheira no seu governo e no de sua sucessora Dilma...

O fim de um símbolo da amizade de Alcolumbre e Maia

Símbolo da amizade de Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia, o famoso portão que ligava internamente as casas dos chefes do Senado e da Câmara...

Durante a pandemia, ‘Bolsonaro 2022’ venceu de goleada ‘Fora Bolsonaro’

Sempre que pode,  Jair Bolsonaro reserva uma parte de suas aparições públicas para espetar os advesários. Na sexta-feira 26, durante uma visita ao Ceará,...

MPF levanta informações sobre empresa e negócios de filho de Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro passou a ter uma nova dor de cabeça com um de seus filhos. O Ministério Público Federal (MPF) está levantando...