24.4 C
Brasil
quarta-feira, março 3, 2021
Início Política ESAON (por Otávio Santana do Rêgo Barros)

ESAON (por Otávio Santana do Rêgo Barros)

A sobrevivência em ambiente hostil como a selva é uma das primeiras instruções nos cursos de combate do Exército Brasileiro. Exige do soldado redobrada atenção para superar o estresse emocional e o desconhecido da atividade.

No limite da fadiga, a capacidade de discernir é muito prejudicada e o erro pode levar à consequente perda de foco. Algumas vezes, à perda de vidas.

Nesse contexto, soldados treinados entendem que se torna imperioso fazer um ESAON.

O acrônimo representa cinco fases distintas e encadeadas para a retomada do controle.

Estacione ou seja pare.

Sente-se ou seja descanse.

Alimente-se ou seja se fortaleça.

Oriente-se ou seja defina a estratégia.

Navegue ou seja movimente-se rumo ao objetivo.

Venhamos à selva de pedra de nossos dias. Acabamos de concluir exitoso processo eleitoral. A democracia agradece!

Elegemos nossos prefeitos, que no jargão militar, são os homens-bússola de cada cidade.

A despeito do sucesso essa aparente calmaria pode ser indício de tempestades que se avizinham na nossa velha nova política.

É hora de decidir por um ESAON. Não percamos o controle. Os políticos vitoriosos, os derrotados, todos os eleitores da moderna ágora.

Continua após a publicidade

A campanha transcorreu, na maioria das cidades, de maneira serena e as influências externas ao processo foram escoimadas pelo eleitor.

É bem verdade que nos chamou a atenção o alto índice de abstenção, talvez pelo temor da praga COVID, talvez pelo desalento contra as manobras políticas que ainda se fazem presentes em nosso dia a dia.

Eleição municipal e sua governança é chão de fábrica. A linha de montagem não é interrompida rotineiramente por decisões atabalhoadas dos diretores do alto escalão.

Aliás, nessa última, os condottieros mais destacados tiveram pouca expressividade na indução ao voto. É possível que, como relata Thomas More na epístola do seu tratado Utopia: “os que são rudes e bárbaros só aceitam os que, à sua semelhança, se apresentam bárbaro e rude“.

E a população já parece fartar-se de políticos bárbaros e rudes.

O resultado final ansiado pela sociedade é um produto bem acabado que ofereça bem-estar e esperança de vida por dias melhores.

Portanto, essas escolhas municipais deveriam ser ainda mais valorizadas. A repercussão das decisões do prefeito (oriente-se) pode ferir de morte o dia a dia do corpo social na urbe por ele administrada.

As prefeituras são a sala de estar para a população. O diálogo é mais aberto e olho no olho. Mesmo nas cidades com milhões de habitantes, o alcaide está mais próximo dos cidadãos e pode consultá-los se o desejar.

O bom político assim deve proceder para melhor decidir o azimute, mas sem loucuras de qualquer ordem. Sem enfrentar chavascais, charcos e espinhos (verso da canção do Guerra na Selva) se puder desviar-se. Sem concessões e benefícios que sejam estendidos apenas àqueles de seu grupo umbilical. É necessário governar para todos.

Evidenciando o exposto, o professor Marco Aurélio Nogueira, em recente artigo, afiança: “política não existe só para que se conquiste o poder. Seu sentido principal é criar vida comunitária – civitas […]”

Os eleitores devem se fazer ouvir e buscar o seu atendimento de demandas. Cobre, mas cobre com vigor! O poder lhes pertence!

Se os seus escolhidos lhes oferecem ouvidos de mouco, a próxima eleição estará no horizonte para substituir-lhes, a esses políticos.  Defina-se outro azimute que conduza mais diretamente e com menor esforço a objetivos almejados pela comunidade. Troquem o homem-bússola. Façam o ESAON.

Paz e Bem!

Otávio Santana do Rêgo Barros, general do Exército, ex-porta-voz da presidência da República, escreve aqui sempre às quartas-feiras.

Continua após a publicidade

- Advertisment -

Ultimas Notícias

Maioria de investidores acredita que PEC Emergencial não será fatiada

Para 77% dos investidores ouvidos por uma pesquisa divulgada hoje pela XP, não haverá fatiamento da PEC Emergencial, com votação de todos os pontos...

Anúncio de novo presidente do BB é esperado até sexta

A expectativa no Banco do Brasil nesta quarta é de que Jair Bolsonaro anuncie até sexta-feira o nome do substituto de André Brandão para...

Auxiliares lutam para evitar que Bolsonaro agrave crise com pronunciamento

É grande a luta no Planalto na manhã desta quarta para evitar que Jair Bolsonaro agrave a crise da pandemia com novos ataques aos...

SP deve entrar na fase vermelha; Doria e equipe avaliam data

A reunião ainda vai ocorrer em São Paulo e João Doria tem muitos pontos em dúvidas para analisar com a equipe técnica que avalia...