21.5 C
Brasil
sábado, março 6, 2021
Início Política Os caminhos de cada um para 2022 (por Alon Feuerwerker)

Os caminhos de cada um para 2022 (por Alon Feuerwerker)

Eleições municipais precisam sempre ser vistas, antes de tudo, pelo ângulo local. Dito isso, é razoável tentar fazer a leitura do que elas podem antecipar sobre os caminhos da eleição geral, daqui a dois anos. Uma análise possível de ser feita a partir das situações em que os campos estiveram mais claramente expostos ao eleitorado. E as urnas do segundo turno de 2020 deixaram claro que cada um dos grandes blocos tem seu caminho para triunfar em 2022.

São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, mostraram bem o potencial de candidatos ditos centristas que procuraram se descolar da direita mais explícita. No Rio com mais facilidade, por o postulante do Democratas carregar um histórico de alianças com a esquerda. Mas mesmo em São Paulo isso funcionou em algum grau. A disputa ajudou a passar momentaneamente uma borracha na memória do “BolsoDoria”.

As duas megalópoles mostraram também que, mesmo nos centros nevrálgicos do bolsonarismo de dois anos atrás, a esquerda e o centrismo dito de esquerda voltaram a mostrar competitividade. Mais em São Paulo, onde a convergência se acelerou ainda no primeiro turno. Mas também no Rio, onde a soma dos resultados das candidaturas do PT, PSOL e PDT tinha claro potencial de passagem à decisão.

O cirismo tem seus bons trunfos para uma eventual mesa rumo à sucessão presidencial. Montou candidaturas competitivas em São Paulo e Rio, que não chegaram ao segundo turno mas exibiram massa crítica, e provou-se capaz de agregar com alguma naturalidade a frente progressista em Fortaleza. E operou uma aliança sólida no centro nevrálgico do PSB, em Pernambuco. Isso certamente será levado em conta lá na frente.

O Democratas já tinha ido bem no primeiro turno, assim como os partidos do chamado centrão, que cresceram no plano municipal num grau que permite antecipar a força deles na próxima legislatura na Câmara dos Deputados. Serão parceiros cobiçados na corrida de 2022, ainda que dinheiro e tempo de televisão não sejam mais tão decisivos quanto eram antes de 2018. Mas sempre têm sua importância. E musculatura política nunca é demais.

Continua após a publicidade

Na esquerda, a ida de numerosos candidatos aos segundos turnos e a competitividade em cidades tão diferentes como Porto Alegre, São Paulo, Vitória, Recife e Belém mostrou que o jogo está aberto para as forças ditas progressistas para um protagonismo próprio em 2022. A novidade é que o PT vai precisar negociar, pois seu direito de indicar o candidato não é mais automático, longe disso.

Sem um acordo prévio, é real a possibilidade de a esquerda ficar fora do segundo turno.

Pois nunca se deve esquecer que o bolsonarismo mostrou nas eleições estar bem vivo. Teve dificuldades nos segundos turnos, mas colocou candidatos competitivos em vários lugares e o presidente mantém seu um terço de bom e ótimo e cerca de 40% de aprovação. E isso o coloca, se mantidos os índices, com um pé e meio no segundo turno daqui a dois anos. E ele ainda tem a possibilidade real de aliar-se com os partidos do dito centrão.

Por isso, por enquanto, a disputa que existe é para saber quem vai ser o adversário dele.

 

Alon Feuerwerker – jornalista e analista político/FSB Comunicação
bio -> https://pt.wikipedia.org/wiki/alon_feuerwerker

Continua após a publicidade

- Advertisment -

Ultimas Notícias

Polícia trabalha com tese de complô de mandantes na morte de Marielle

A Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro está trabalhando com a tese de um possível complô entre intermediários e mandantes do duplo assassinato...

Operação flagra mais um grande desmatamento na Chapada dos Veadeiros

Uma operação contra desmatamento irregular na região da Área de Proteção (APA) de Pouso Alto, no município de Cavalcante, resultou em multas que somam...

Como o vídeo ‘Custo Bolsonaro’ mexeu com as redes nas últimas 24 horas

Análise da consultoria Arquimedes sobre o comportamento das redes desde que o vídeo Custo Bolsonaro começou a circular nesta quinta-feira mostra que a produção,...

Damares anuncia domingo dados de violência contra mulheres no país

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos divulga no domingo os dados de denúncias recebidas pelo Disque 100 e pelo Ligue...