22.2 C
Brasil
terça-feira, março 2, 2021
Início Política “Povo” x oligarquias: entenda a vitória histórica em Mossoró

“Povo” x oligarquias: entenda a vitória histórica em Mossoró

O povo chegou na Prefeitura de Mossoró (RN). Foi dessa forma, bem clichê, que Allysson Bezerra (Solidariedade) comemorou sua vitória nas eleições municipais no dia 15 de novembro, depois de conquistar 47,52% dos votos da população.

O feito foi inédito e simbólico por um motivo em especial: o deputado estadual de 28 anos venceu a disputa contra Rosalba Ciarlini (PP), atual prefeita de Mossoró e integrante do clã Rosado, que está no poder há mais de 70 anos.

À coluna, Allysson Bezerra ressaltou que fez uma campanha simples, sem acordo com partidos e sem financiamento empresarial. Para ele, a vitória veio do desejo de mudança por parte do povo.

“Eu acredito que o sentimento que já vinha na população de mudança foi também o sentimento de que o povo pode eleger alguém que vem de baixo, que é pobre e cresceu na vida pela educação, que enfrenta uma oligarquia. A nossa campanha foi muito simbólica também por conta disso, pelo sistema que a gente conseguiu vencer”, afirma o prefeito eleito.

A origem humilde de Allysson, filho de um agricultor com uma dona de casa, foi um ponto essencial para a vitória. Segundo ele, um debate contra Rosalba na televisão durante a disputa teria mudado o cenário das eleições.

Na ocasião, ao ser questionada sobre denúncias de corrupção envolvendo sua gestão como governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba afirmou que daria dinheiro a Allysson se pudesse. “Cadê esses R$ 12 milhões? Eu gostaria de dar todo ao senhor, o senhor é tão pobrezinho que eu poderia lhe ajudar”, afirmou a atual prefeita.

Continua após a publicidade

Allysson conta que, a partir daquele momento, ficou estigmatizado como “menino pobrezinho” e viu o sentimento da população mudar.

“Aquilo criou um sentimento… Eu vi que as pessoas viram que eu estava disputando uma campanha não contra outro político, mas contra um político que representava uma oligarquia e que olhava para o povo desse jeito, que o povo é pobre e precisa dele nesse momento”, conta.

O histórico de Rosalba Ciarlini indicava que Allysson tinha poucas chances. Durante sua carreira, Rosalba foi prefeita de Mossoró por quatro mandatos e ocupou os cargos de  senadora e governadora do Rio Grande do Norte.

Segundo Allyssson, a candidata que “nunca perdeu uma campanha na vida” foi vencida por um adversário humilde e com uma campanha simples.

Sobre a gestão que pretende fazer à frente de Mossoró, o prefeito eleito conta que chega com liberdade para atuar. Sem se rotular como de esquerda ou de direita, o atual deputado diz que tem uma postura de centro. É formado em Engenharia Civil, evangélico, servidor público da Universidade Federal Rural do Semi-árido (Ufersa) e ressalta que a educação mudou a sua vida.

“Eu chego muito livre, não fiz acordo com nenhum partido e não fiz acordo com nenhum empresário. O sentimento que fica é que realmente eu fui eleito pelo povo, o povo me escolheu para tirar uma oligarquia do estado e do Brasil. É muito difícil vencer uma oligarquia e, quando se vence, geralmente é com uma estrutura muito grande. Eu me sinto honrado pela oportunidade, principalmente de trabalhar pelo povo mais simples” finaliza o prefeito eleito.

Continua após a publicidade

- Advertisment -

Ultimas Notícias

Com hospitais em colapso, Saúde fecha contrato milionário sem licitação

O Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami, ligado ao Ministério da Saúde, contratou a empresa Voare Taxi Aéreo por 12,1 milhões de reais sem licitação. Segundo...

PF e MPF nas ruas do Rio contra desembargadores do TRT

O Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF) estão nas ruas do Rio realizando buscas contra alvos da Operação Mais Valia –...

Lira e Pacheco tentam mediar relação de Bolsonaro com governadores

Rodrigo Pacheco e Arthur Lira já sentiram o baque da missão que assumiram, ao tentar posar de bons amigos de Jair Bolsonaro. A dupla...

Eduardo Leite liderou a reação de governadores contra Bolsonaro

Neste domingo, dia 28, com o objetivo de se defender de críticas na gestão da pandemia, Jair Bolsonaro publicou um post com valores remetidos...