21.7 C
Brasil
segunda-feira, março 1, 2021
Início Política Sem poder votar devido à Covid-19, Boulos incentiva ‘virada’ com cartaz

Sem poder votar devido à Covid-19, Boulos incentiva ‘virada’ com cartaz

Diagnosticado com novo coronavírus, Guilherme Boulos (PSOL), candidato à Prefeitura de São Paulo, procurou novas formas de dialogar com seu eleitorado. Na manhã deste domingo, 29, dia do segundo turno da votação, foi à sacada de sua casa, no Jardim Catanduva, na Zona Sul de São Paulo, segurando um cartaz com os dizeres: “Vamos virar”. Postulante no pleito eleitoral da maior cidade do país, Boulos aparece em segundo lugar nas pesquisas. Segundo levantamento do Ibope, divulgado na véspera da eleição, o candidato do PSOL tem 43% dos votos válidos. O atual prefeito Bruno Covas (PSDB) surge na liderança, com 53%. Em votos totais, o tucano registrou 48%, enquanto Boulos marcou 36%.

Isolado em sua casa, Boulos falou com alguns eleitores enquanto esteve na sacada pela manhã. Disse acreditar na vitória. “Vamos virar. Vai ser de virada, vai ser com emoção, aos 48 do segundo tempo, mas nós vamos ganhar”, disse. Ele afirmou ter recebido muitas mensagens de apoiadores nas últimas horas e disse que “o clima é de virada”. No sábado, 28, o candidato fez diversas aparições em videoconferências com artistas em seus perfis nas redes sociais.

- Advertisment -

Ultimas Notícias

O fim de um símbolo da amizade de Alcolumbre e Maia

Símbolo da amizade de Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia, o famoso portão que ligava internamente as casas dos chefes do Senado e da Câmara...

Durante a pandemia, ‘Bolsonaro 2022’ venceu de goleada ‘Fora Bolsonaro’

Sempre que pode,  Jair Bolsonaro reserva uma parte de suas aparições públicas para espetar os advesários. Na sexta-feira 26, durante uma visita ao Ceará,...

MPF levanta informações sobre empresa e negócios de filho de Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro passou a ter uma nova dor de cabeça com um de seus filhos. O Ministério Público Federal (MPF) está levantando...

S.O.S. Acre

O Acre enfrenta três crises simultâneas: as enchentes, a pandemia da Covid-19 e o surto de dengue. Os alagamentos atingiram cerca de 120 mil...