28.8 C
Brasil
quarta-feira, fevereiro 24, 2021
Início Política Sergio Moro gosta de uma confusão

Sergio Moro gosta de uma confusão

Sergio Moro aceitou emprego em uma consultoria especializada em recuperar empresas em graves dificuldades, como Odebrecht, OAS, Queiroz Galvão e Sete Brasil. Os adversários de Moro o acusaram de deslizes éticos e de interesses recônditos. Foi uma confusão. Não foi a primeira vez.

O desempenho profissional de Sergio Moro como juiz criou graves dificuldades para Lula e o PT, o que acabou por facilitar a eleição de Jair Bolsonaro. Foi uma tremenda confusão na época.

Todo mundo sabia que Bolsonaro não era de confiança nem nunca esteva interessado em combater a corrupção, mas, assim mesmo, Moro foi ser ministro do presidente que ajudou a eleger. Os problemas éticos de sua decisão eram óbvios e incontornáveis, e, claro, deu confusão.

Bolsonaro logo se desentendeu com seu ministro, e a convivência entre os dois foi uma confusão permanente.

Moro aguentou as humilhações permanentes por muito mais tempo do que o recomendável, mas acabou saindo. E saiu atirando, o que uma confusão dos diabos.

Moro então passou a dar entrevistas e dar palpites sobre tudo, alimentando as conjecturas de que poderia ser candidato a presidente da República. Mais confusão.

E, agora, Moro foi prestar consultoria logo para as empreiteiras que condenou.

Sergio Moro precisa de alguém de Recursos Humanos que o ajude a planejar a carreira.

Continua após a publicidade

- Advertisment -

Ultimas Notícias

Governadores criticam desvinculação de receitas da educação e saúde

Governadores do Nordeste se posicionaram contra a desvinculação das receitas constitucionalmente destinadas a ações e serviços públicos de saúde e a manutenção e desenvolvimento...

Laboratório de Santarém quer identificar novas cepas da Covid-19

Parceria entre o governo do Pará e a Universidade Federal Oeste do estado (Ufopa) reativou, nesta quarta-feira, 24, o Laboratório de Biologia Molecular (Labimol),...

A dobradinha de Guedes e Roma no Planalto

Nesta terça, no início da cerimônia com prefeitos no Palácio do Planalto, o ministro da Cidadania, João Roma, e o chefe da Economia, Paulo...

Alcolumbre é eleito presidente da CCJ do Senado

Como previsto, Davi Alcolumbre acaba de ser eleito por aclamação o novo presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, a mais importante...